– Relatos alquímicos, dinâmicos e autorais sobre a transição –

Eu ouço falar sobre temas relacionados à transição planetária, à nova era, o novo mundo e meu corpo todo vibra. Sabe quando arrepia até a ponta da cabeça e dos dedos, fazendo cócegas na coluna, tudo ao mesmo tempo? Isso. O assunto vibra em mim, é vivo!

Pois eu, enquanto “diagnosticada” como adulta índigo, compreendo cada vez mais o que estou fazendo aqui.

Eu não acho que vim fazer a transição, implementar a transição, eu sinto que vim ser a transição, na companhia de tantos outros amiguinh@s índigo, cristal, arco íris e tantas outras designações.

Sinto que somos a turma que veio alquimizar internamente a tal da transição planetária. Eu nasci no velho modelo, 1985, na Avenida Paulista (maternidade ProMatre) sob a égide de outra constituição federal, ainda no restinho da ditadura, sem ouvir falar em orgânicos, sustentabilidade, terapia, espiritualidade e quem dirá, autoconhecimento.

Eu cresci no velho modelo, na escola que preparou para o vestibular, para a competição, para engolir sentimentos e emoções, aguentar o bullying, e criar uma persona quase perfeita para o mercado de trabalho (#sóquenão).

Acontece que quebrei no meio. Minha alma estava rasgada e a roupa bonita, o emprego legal, o cabelo no jeito, já não surtiam efeitos para esconder a tristeza que me tomava por completo. Assim, rasguei a fantasia, tirei a máscara, joguei dinheiro para cima, e fui atrás de alguma resposta. Eu sabia que a vida podia ser mais, melhor, sabia, meu coração índigo gritava ali dentro, mesmo soterrado por tanta porcaria.

E foi assim que fui sentindo que sou a transição. Desde que resolvi me remendar, venho percebendo o velho modelo se transformar dentro de mim. Medo em mim vai virando confiança, escassez vai virando abundância, orgulho vai virando humildade, morte vai virando vida, guerra vai pacificando. Tudo bem aos poucos, às vezes brusco, às vezes sutil, mas pouco a pouco vou facilitando a transição dentro de mim. Sinto reprogramações do sistema, sinto downloads de novos programas, substituindo as velhas crenças e padrões, sinto cirurgias energéticas. Sinto ancestrais sendo curados, se reintegrando, reconciliando, tudo dentro de mim. Às vezes é dose!!! Mas seguramos firmes. O que vem depois é sempre mais e mais lindo!

E vejo meus amigos, parceiros, irmãos, companheiros todos no mesmo processo. Somos pessoas, advogad@s, juízes, engenheri@s mecatronic@s, coaches, terapeutas, cozinheir@s, tatuadores, vendedores, artistas, economistas, astrolg@s, padeir@s, empresári@s, jornalistas, novos, velhos, veganos, vegetarianos, corajosos, verdadeiros, VIVOS! Estamos vivos, alquimizando a transição dentro de nós. Somos juntos, somos um! Quem quiser. A transição é uma frequência disponível a todos que sentirem o chamado e a certeza de que a vida pode ser melhor do que está sendo, de que podemos nos responsabilizar por nossas faltas e fazer melhor do que estamos fazendo. Isso é real, isso é aqui, agora. Vamos?

Juntos somos mais fortes!

#awakenlove
#transiçãoplanetária
#vidanova
#novaera
#queoamordesperte